Ministério acusa Rádio Despertar de incitar rebelião

Luanda - Segundo a Angop, o Ministério da Comunicação Social (MCS) repudiou hoje a postura da Rádio Despertar, que nos seus conteúdos informativos incita a população a rebelar-se contra as instituições legalmente constituídas e democraticamente eleitas.

Exorta a prestarem um serviço de interesse público

Num comunicado distribuído em Luanda, o MCS considera que esta postura viola os princípios constitucionalmente consagrados sobre o exercício da liberdade de imprensa, pondo em causa o processo de reconciliação nacional, a consolidação da paz e da estabilidade social que os angolanos perseguem.

Preocupado com a política editorial adoptada por aquela rádio, o MCS insta o Conselho Nacional de Comunicação Social e demais instituições encarregues de velar pela garantia do exercício da liberdade de imprensa "a agirem em conformidade, não descartando a possibilidade do recurso às instâncias judiciais do país".

O Ministério da Comunicação Social conclui o comunicado exortando "os órgãos de Comunicação Social a prestarem um serviço de interesse público no quadro da responsabilidade social e das regras ético-deontológicas, contribuindo para a consolidação da democracia e reforço da unidade e identidade nacionais".

×