Mensagem de fim de ano KABANGU-FNLA

2012, O ANO DAS GRANDES BATALHAS POLÍTICO-ELEITORAIS

ngola-kabangu-fnla-angola-300x300-2.jpgLuanda - O  ano de 2012, que foi profundamente marcado por grandes batalhas político-eleitorais, abeira-se do seu término. É o momento de fazer balanços do  desempenho de cada força política e das instituições que governam o País.

No que nos diz respeito, nós FNLA, podemos afirmar que 2012 é não só o  ano que mais marcou politicamente o Partido, mas que também revelou ao mundo as fragilidades e impotência dos que pretendem destruir o Partido da  Liberdade e Terra.

Não obstante a envergadura dos mentores da conspiração político-judicial  urdida contra o nosso histórico e glorioso Partido os Militantes, Quadros e os  numerosos Amigos da Grande Família FNLA resistiram de pé, com firmeza e  dignidade. Para nós, portanto, o mais importante é estarmos presentes no cenário político angolano com a nossa própria identidade política e histórica.

Nunca estaremos a reboque de quem quer que seja.  Assim, não nos atardaremos sobre essas desesperadas tentativas de se destruir  o Partido que mais esforços envidou para libertar Angola, a FNLA, mas preferirmos priorizar a dinamização das nossas actividades em todo o território nacional. A tarefa é árdua mas nobre, e requer de todos nós redobrados esforços.

Por conseguinte, todos os sectores do Partido devem, humildemente, tirar as  melhores lições do ano de 2012, reconhecendo e corrigindo o que está errado,  relegar para o passado o que não interessa, o que prejudica os interesses superiores do Partido. A nossa história é valorosa, mas não vivamos só dela. Capitalizemos o que há de mais importante nela, abrindo cada vez mais o  Partido à todas as franjas da sociedade, sobretudo aos jovens e às mulheres,  que constituem a esmagadora maioria da população angolana.

É necessário, pois, que da base ao topo, células, comités de bairro ou de  aldeia, comunais, municipais, provinciais e os órgãos centrais, nos empenhemos todos na consolidação da coesão e unidade internas do Partido.  Devemos priorizar as acções que mais nos aproximam dos Militantes,

Simpatizantes e Amigos da Grande Família FNLA.

Com o fim do ano de 2012, o ano que marcou as terceiras eleições  legislativas, anunciam-se outros desafios eleitorais, mais precisamente, as  eleições autárquicas, em 2015 e as legislativas, em 2017.

Urge, portanto, imprimir um novo vigor ao Partido, procedendo à  restruturações e à reorganização dos sectores mais dinâmicos do Partido.  Numa só palavra, há necessidade imperiosa de se preparar e capacitar o Partido para as próximas batalhas político-eleitorais, imprimindo mais  dinamismo e qualidade nas nossas acções políticas. Não nos esqueçamos que  somos um Partido de massas e que devemos sempre defender as aspirações mais profundas do Povo Angolano, de Cabinda ao Cunene e trabalhar para o seu bem-estar sócio-económico.

Como não podia deixar de ser, aproveitamos esta oportunidade para desejar a  todos os Angolanos, de Cabinda ao Cunene, em geral, e aos Dirigentes, Quadros, Militantes, Simpatizantes e Amigos da Grande Família FNLA, em particular, no interior e no exterior do País, Festas Felizes com saúde e Paz.

Que cada um faça o seu próprio balanço, preparando-se para fazer do ano  2013, o ano da verdadeira democratização da sociedade angolana e da consolidação da coesão e unidade internas da FNLA. Feliz Natal e um Ano Novo cheio de Prosperidades.

TODOS POR UMA ANGOLA, UMA ANGOLA PARA TODOS!

LIBERDADE E TERRA! GABINETE DO PRESIDENTE DA FNLA, em Luanda, aos 21 de Dezembro de 2012.