Manifestação de jovens em Luanda foi dispersada pela polícia

Manifestação de jovens em Luanda dispersada pela polícia, que fez quatro detenções

bety-comandante-luanda.jpgLuanda – Pelo menos quatro pessoas foram neste sábado, 22, detidas, em Luanda, pela polícia nacional, durante uma manifestação convocada para exigir a libertação de dois ex-militares, desaparecidos em Maio passado. Segundo a comandante provincial de Luanda da Polícia Nacional, Elizabeth Franque, a polícia deteve quatro pessoas, sob a alegação de prática de crimes patrimoniais.
Fonte: Lusa

A manifestação, autorizada pelas autoridades de Luanda, decorreu sem incidentes desde o seu início, na Praça da Independência, e os confrontos ocorreram na zona central da capital, no Largo da Maianga, quando algumas dezenas de manifestantes tentaram progredir em direcção ao Ministério da Justiça.

O edifício fica numa das entradas da Cidade Alta, onde se situam a Presidência da República e outros departamentos do Estado angolano.
Os organizadores da manifestação pretendiam exigir a libertação, ou pelo menos informações mais consistentes sobre o paradeiro, de Alves Kamulingue e Isaías Kassule, raptados por desconhecidos nos passados dias 27 e 29 de Maio, quanto tentavam organizar uma manifestação de ex-militares.

Segundo as autoridades, as investigações para apurar o paradeiro dos dois homens ainda não permitem saber o que de facto aconteceu. Na manifestação deste sábado, os confrontos com a polícia iniciaram-se quando perante a impossibilidade de progredirem em direcção ao Ministério da Justiça, elementos de entre os manifestantes arremessaram pedras contra a polícia.

Segundo os manifestantes os agentes ripostaram com o disparo de balas de borracha para o ar e granadas de gás lacrimogéneo, medidas que, todavia, não foram confirmadas pela comandante Elizabeth Franque.