Direito de resposta da Radio Despertar

despertar6952DIREITO DE RESPOSTA À

 Redacção do Portal de Notícias

  Angola24Horas

As nossas cordias saudações.

Em função do vosso artigo sobre a Rádio Despertar, eis-nos a fazer uso do direito de resposta nos seguintes termos.

O SUCESSO DA RÁDIO DESPERTAR COMEÇA A INCOMODAR

Parece mexer com a sensibilidade de alguns aspirantes a escribas e pouco conhecedores da arte jornalística, a grande audiência que a Rádio Despertar tem estado a registar nos últimos tempos.

A inveja é uma confissão de inferioridade e, por isso, é a arma dos incompetentes, os cobardes que nunca se expõem ao confronto. Têm medo da verdade e falam a partir de um Portugal virtual.

A notícia segundo a qual o chefe dos repórteres da Rádio Despertar, Joaquim Sutila havia sido solicitado para o cargo de director geral desta emissora, não só é falsa como destituída de qualquer fundamento. Ele foi sim promovido a chefe de reportagem, cargo que exerce com dedicação e satisfação.

Também não é verdade, a aludida relação de Joaquim Sutila com o editor-chefe da Rádio Despertar, Armando Ferramenta, ou entre Ferramenta e o seu director-adjunto para a informação, Cláudio Emanuel pois é, de facto, tão amigo de longa data de Isaías Samakuva quanto de Abel Chivukuku.

Só à Direcção da Rádio Despertar compete alterar ou manter a sua estrutura orgânica em função de objectivos bem delineados, não cedendo a ingerências externas.

Enquanto os cães ladram a caravana passa pois, continuaremos fieis ao nosso compromisso de informar com verdade e isenção, formar e recrear os nossos estimados ouvintes com base na nova grelha de programas que está a cativar cada vez mais o interesse dos vários sectores da audiência que fazem de nós “A Voz da Sociedade”

Luanda, aos 24 de Junho de 2011

Armando Ferramenta – Editor-Chefe

Joaquim Sutila – Chefe do sector de reportagem