CRIMINALIDADE AUMENTA NA PERIFERIA DE LUANDA

O índice de criminalidade aumentou na periferia de Luanda, no último trimestre de 2010. 

Segundo os moradores do Sambizanga, Cazenga e Kilamba Kiaxe nos últimos tempos os bens mais procurados pelos assaltantes nessas áreas são as botijas de gás e geradores de corrente eléctrica.

“Aluguei uma casa há dias nos Ossos, assaltaram-me, romperam a janela, levaram a botija e o fogão” – disse à Ecclesia um dos moradores. 

O trabalho da polícia nessa zona tem sido dificultado pela especificidade dos bairros, segundo o porta-voz e super intendente chefe da polícia, Jorge Bengue, que confirmou os casos descritos pelos cidadãos.

Os actores desses actos vêem vantagem em assaltar estas zonas devido aos esconderijos e a escuridão da área.

“Estamos a falar daquilo que tem acontecido em Luanda. Há determinados sítios onde o marginal se sente mais a vontade, ele avalia o local e se eventualmente chega a conclusão que a probabilidade de ele cometer o crime naquela zona e ser bem sucedido for maior, então ele vai cometer o crime” – elucidou Jorge Bengue. 

“Por causa disso é que em determinadas zonas escuras, degradadas, abandonadas, baldias, os marginais preferem esses tipos de zonas do que zonas mais arrumadas, muito bem arranjadas” - acrescentou. 

Este ano, a polícia aposta no envolvimento das administrações municipais e das próprias comunidades na identificação dos principais problemas de criminalidade.

 

×