Pânico na Vila Alice: Polícia ataca sede da JURA em Luanda

jura-atacada.jpgLuanda - Um  aparato da  Polícia Nacional, acompanhado de cães e milícias pro- regime  sitiou esta  madrugada (16 de Julho) a sede  do Comitê Nacional de JURA em Luanda para impedir que jovens do braço juvenil da UNITA, saíssem para  colocar   folhetos e posters de propaganda política  em alguns pontos da cidade. .

Agentes causam ambiente de terror

Os jovens, num total de 100,  combinaram sair este domingo a partir das 22 horas para colocar os panfletos da zona urbana de Luanda. Enquanto coordenavam  os arranjos na sua sede,  foram sitiados pela polícia sob alegação de que “não é tempo de campanha”.

Em reacção  os jovens disseram  a polícia  que o MPLA “já está a apelar ao voto utilizando os dizeres vota no 2” e que “a UNITA não devia estar a espera do início da campanha para fazer o mesmo”.

De seguida,  o comandante da esquadra do Rangel, Mateus Gonçalves  mandou  rasgar  um panfleto   com o rosto do presidente da UNITA colocado na parte de frente da referida sede  e ao mesmo tempo ordenou  a invasão dos   escritórios da JURA.

Logo a seguir chegaram elementos a civil  descritos como “caenches do regime”  que retiraram os referidos pôsteres   enquanto que outros colegas   utilizaram viaturas  de marca Hiace em que  colocam, dentro das mesmas, 3 militantes da UNITA   que  foram  transportados para  parte incerta.

Sabe-se que o  líder da bancada parlamental da UNITA, Raul Danda, tão logo que foi informado sobre o clima de instabilidade causado  pelos  agentes da polícia, enviou uma mensagem  para a comandante “Bety” pondo-lhe ocorrente sobre a situação.

Quando eram 03h03 da madruga, um grupo de Jovens da JMPLA  apareceu no local, vila-alice com o  Vice- Ministro da Juventude e Desportos, Job Kapapinha tendo os mesmos rasgado os panfletos do maior partido da oposição que se encontrava em frente a sede da JURA.

MPDA