O MPDA PENSA AVANÇAR COM A MARCHA CONTRA AS DEMOLIÇÕES JUNTO A UNIÃO EUROPEIA

Bruxelas - Após os contactos mantidos com várias Organizações Internacionais e com a sociedade angolana, o líder do MPDA disse ter garantias de poder avançar com a organização de uma Grande Marcha contra as Demolições e Desalojamentos forçados junto a União Europa, acompanhada de uma Conferência de Imprensa.

O líder do MPDA que frisava numa das antenas locais, disse contar essencialmente com uma participação massiva dos angolanos da diáspora de todos países europeus para levar acabo uma acção com sucesso. A Direcção do MPDA, após a anulação da primeira Manifestação que teria lugar no dia 25 do mês passado, diz ter mais garantias pela parte dos angolanos e conta também com a participação das Organizações Internacionais dos Direitos Humanos e tantas outras que defendem o direito a habitação para todo o cidadão do mundo.

Segundo o balanço feito pela respectiva direcção, mostrou índices positivos sobre a participação dos angolanos, uma vez que esta sociedade está mobilizada e sensibilizada contra os actos bárbaros de demolições e desalojamentos forçados levados acabo pelo regime de Luanda dirigido pelo cidadão José eduardo dos Santos.

Obviamente, nós pensamos continuar a mobilização de um maior efectivo até quando atingirmos o balanço provisório de 500 participantes, e o aval da Comunicação social à nível europeia e pedimos também de facto, aos nossos administradores de vários portais, de poderem trabalhar no sentido de mobilizar e sensibilizar as massas angolanas e amigos amantes de paz e liberdade no mundo acrescentou o líder do MPDA Sr. Massunguna da Silva Pedro.

Não deixaremos o interior isoladamente, mas precisamos estimular os nossos activistas cívicos no interior assim como fora do país. E o MPDA, seja ele uma das Associações ligadas a Defesa dos Direitos fundamentais do povo angolano, lutará em prol liberdade deste povo, juntamente com várias Organizações nacionais e Internacionais da mesma conficção.

Lutaremos essencialmente para a liberdade e democratização total do nosso país, pela mudança alternativa do regime e da mentalidade e contra a corrupção no nosso país.

Condenamos sem reservas os actos bárbaros e de violação dos Direitos Humanos levados acabo pelo governo de José Eduardo dos Santos e parceiros.

O líder do MPDA e o seu Movimento, desejam maior engajamento e determinação dos angolanos em defesa dos interesses nacionais.

Também o MPDA, espera pela parte dos nossos cidadãos, um maior contributo moral, intelectual e financeiro para a organização das nossas actividades a favor da Nação e dos seus povos. A data da respectiva Marcha será anunciada provavelmente.

VIVA A UNIDADE NACIONAL E VIVA ANGOLA

VÊM APOIAR A INICIATIVA

Contactos: MPDA - Rue Osseghem,100 - B1080 Bruxelles - Tel:0032 484 50 60 29
mpda01otmail.com -www.mpdaangola.com
Conta: BIC: GEBABEBB / IBAN: BE04 0015 8462 4231